PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

LOCALIZAÇÃO

 


Ver mapa maior

Amares, situada em pleno coração do Minho, estende os seus 83 km2 desde os contrafortes da serra do Gerês, até à confluência dos rios Homem e Cávado.

Ladeada pelas águas cristalinas dos dois rios, tem no verde da paisagem, nos rios e nas pontes, nos monumentos e casas senhoriais, na gastronomia e nos vinhos, nas festas e romarias, nos costumes e tradições, nas termas de Caldelas; os atractivos necessários para uma visita atenta.

O Minho e Amares, terras de grande fervor religioso, desde o alvorecer da nacionalidade, foram um bastião da religião cristã, bem patente na monumentalidade dos Mosteiros de Rendufe, Bouro e Abadia, que outrora dominaram toda a região envolvente.

O Mosteiro de Santo André de Rendufe, pertenceu à Ordem Beneditina, fundado por D. Egas Pais de Penegate no séc. XI. A Igreja do Mosteiro, única parte ainda utilizada, foi reconstruída entre 1716-1719. Da sua fachada simétrica, flanqueada por duas torres, destacam-se os frontões, a portada central encimada por três janelas de igual tamanho e os nichos com imagens. No interior pode-se contemplar a magnífica talha dourada de estilo barroco-rococó, quer no altar-mor, quer no coro e no órgão. O visitante pode admirar o que resta do claustro, destruído num incêndio no séc. XIX e as ruínas da parte conventual.

Seguindo a E.N. 308, em direcção ao Gerês, e chegados a Bouro Santa Maria, depara com o Mosteiro de Santa Maria de Bouro, da Ordem de Cister, fundado no séc. XII.

O corpo da igreja sofreu importantes obras no séc. XVII e XVIII, sendo de realçar a sacristia, uma das mais importantes do Minho, apresenta o tecto decorado com caixotões dourados cujos painéis, assim como os arcos que o dividem, estão cobertos de pinturas ornamentais. As paredes estão revestidas de painéis de azulejo, do inicio do séc. XVIII, apresentando cenas da vida de S. Bernardo. O edifício conventual encontra-se transformado numa Pousada de Portugal, da Enatur.

Fazendo um desvio pelo C.M. 1243, ao fim de 4 km alcança o Santuário de Nossa Senhora da Abadia. À sua volta impera uma natureza deslumbrante, oxigenada pelos plátanos enormes que marginam o terreiro que dá acesso ao adro do grande santuário e a vegetação do ribeiro que se escapa entre agrestes serranias, quebrando o silêncio religioso de um recanto de oração e lazer.

As terras de Entre-Homem-e-Cávado foram atravessadas outrora, pela estrada romana da Geira, que ligava Braga a Astorga, da qual restam alguns vestígios (troços e marcos milenários). Berço de nobres ilustres, como D. Gualdim Pais, 1." Mestre da Ordem dos Templários, e D. Mendo Moniz, herói da tomada de Santarém, recolheu no seu seio o ilustre poeta Francisco Sá de Miranda, que viveu na Casa da Tapada e se encontra sepultado na Igreja de Carrazedo.

As ruínas do Solar de Vasconcelos, em Ferreiros; a Torre do Outeiro, em Dornelas; a Casa do Castro, em Carrazedo; a Casa da Tapada, em Fiscal; a Ponte do Porto e a de Caldelas, são locais a merecer uma visita.

Depois de um passeio pelos montes S. Pedro e Abadia, ou uma visita às margens dos rios Homem e Cávado, onde poderá encontrar recantos de rara beleza, nada melhor que provar a nossa gastronomia.

A boa mesa de Amares prima pelo paladar caseiro e gostoso das ementas confeccionadas, acrescidas de um surpreendedor requinte da apresentação a encher os olhos de quem nos visita, escolhe a nossa terra para os tempos de lazer, de um passeio ocasional. ou faz de Amares uma boa opção para as suas férias.

As papas de sarrabulho, os rojões à minhota, o cozido à portuguesa, o bacalhau assado no forno, o cabrito assado e a vitela assada são algumas das iguarias do cardápio, que temos para oferecer, regados com um bom vinho verde e acompanhados de um bom pudim ou uma suculenta laranja para a sobremesa.

Nas encostas soalheiras do Cávado produz-se um dos melhores vinhos verdes. A influência da mãe natureza, aliada às características da «casa loureiro), e à técnica de produção utilizada, originam um vinho de excelente qualidade e inconfundível sabor. O aroma, a leveza e o agradável paladar, tornam os vinhos de Amares um verdadeiro néctar.

[Voltar] 

 
Copyright © 2017 Agrupamento de Escolas de Amares. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre sob licença GNU/GPL.
 

Novidades